22 novembro 2002

informação



Como o único meio de que dispõe o cidadão que não está inserido no contexto temporal e local em que um fato está acontecendo, de verificar a veracidade de uma informação, é confrontar os discursos dos diferentes meios de comunicação. Então, se todos afirmam a mesma coisa, não resta mais do que admitir este discurso único como verdadeiro. Está estabelecida uma linha tênue entre subjetividade transformada em objetividade.


Bem de canto, isto aí em cima é trecho do meu texto que está aqui e tenho pensado muito a respeito, ultimamente. Se nos adentrarmos um pouco na questão até de teoria conspiratória, a quem serve dizer sempre a verdade? Precisamos viver somente com a verdade, afinal DAS contas? E quem precisa, e procura, realmente, uma VERDADE? A subjetividade atua em uma parcela muito maior em nossas vidas do que a constatação perene do que é verdadeiro.