16 maio 2003

O lance, é que, na Internet acontece um fato extremamente freqüente: tudo o que parece suficientemente alternativo ou descolê acaba ganhando dimensões enormes. Daí a facilidade de se encontrar tanto assunto e tanto tratado sobre o Gonzo Jornalismo. Sim, é fato que é um tema que se dá a debates diversificados e grandiosos, mas também é fato que muito do material não-oficial que tenho encontrado, está hospedado em sites com propostas alternativas e undergrounds, com autores que se embrenham pelas egotrips e se consideram jornalistas marginais porque publicam na internet. Lógico que há muita coisa boa e bem feita, realmente, como a já conhecida Irmandade Raoul Duque, riquíssima em propostas do gênero e principalmente em links que me direcionaram com um preciosismo para muito material interessante. Nos sites contrários à proposta de Raoul Duque [pseudônimo de Thompson em grande parte de suas matérias], os tons eram duríssimos. Em um site, inclusive, encontrei uma matéria atacando Thompson como um "jornalistazinho de esquerda". Era um site quase tão acirrado em seus argumentos quanto o do TFP, condenando toda e qualquer atitude canhota e contrária aos "princípios estabelecidos".