10 julho 2003

Impressionante o que tem de gente entrando aqui atrás de informações sobre o livro Quase Memória, de Carlos Heitor Cony, de 95, acho. Tudo porque eu publiquei aqui três pequenos contos, reunidos sob o título de Quase Literatura, e que um se chamava Quase Memória. Sem nem saber, é claro, da existência deste livro supracitado [devem haver outros com o mesmo nome por aí]. O lance é que o Google acaba relacionando blogs nos mais disparatados objetos de procura da rede. Qualquer soma de palavras [ainda que não seqüenciais] é apresentada como o resultado da procura, o que acaba gerando imprecisão e uma onda de blogs com não necessariamente o que se procurava, sendo apresentado. Já tinha lido em algum lugar um destes "profetas" da Web predizendo que as informações de blogs acabariam por superar até mesmo às dos sites de jornais, já que a densidade de textos desencontrados e as não tão eficientes teias que os programas de procura armam acabariam por gerar uma grande quantidade de informação não genuinamente relevante, mas que acabariam por assolar em demasia a internet. Ah, para quem quer mais sobre Cony, aqui.