09 janeiro 2004

As pessoas não devem saber como se vive - e, afinal, existe regra para isto? Querem dicas de como se cuidar, saber que devem preservar o joelho para dançar uma valsa quando tiverem oitenta e cinco anos, aceitar verdades inescapáveis, conhecer melhor seus pais, e outras baboseiras do tipo. Eu chego a esta conclusão - de que as pessoas não sabem viver, ou precisam de ajuda para tarefa tão árdua - quando, embasbacado, meu dou conta de mais um novo filão de vendas, mais um caça-níquel a se tornar a moda da hora dos consumistas imbecilizados de plantão. Pois é um troço chamado Filtro Solar, um CD orquestrado pelo mestre da cretinice Pedro Bial, que juntou um monte de nomes de atores conhecidos para recitar em faixas coisas como Todo dia, enfrente pelo menos uma coisa que te meta medo de verdade. (...) Não ature gente de coração leviano. (...) Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida.(...) Não tenha medo do seu corpo e do que outras pessoas possam achar dele., e outras pérolas da auto-ajuda.

O troço é grande. Este é o trecho de apenas uma das faixas, denominada Filtro Solar. É capa do Segundo Caderno da Zero Hora de hoje. Quer dizer, não é novidade, está virando fenômeno e, parece, vem embalando as vendas das livrarias já desde o Natal. Eu tive a (des)graça de vir a conhecer esta pérola da sandice hoje, lendo o jornal. Me dei conta, então, que os trechos do texto não me eram estranhos. Já devo ter recebido por e-mail umas mil e trezentas vezes, fora o fato de já terem aproveitado em campanhas publicitárias, também. É, aquelas de emoção, com velhinhos caquéticos dançando valsas em salas à meia luz com menininhas de cabelos louros encaracolados. Deve ser institucional de alguma universidade particular, elas adoram fazer isto.

E o tal texto, o original, já que este é uma tradução do escrito por uma tal Mary Schmich, colunista do Chicago Tribune, foi feito para ser lido em cerimônia de formatura. Aquela coisa. Lições para a vida e tal. Rodou a internet, mudou de autor, virou letra de canção. Longa história. Agora tem brasileiro tirando dinheiro com isto. As coisas que ainda me surpreendem...

Qual o problema com as pessoas? Por que se deixam, afinal, se seduzir tanto com bichinhos e frasezinhas e meiguices tôscas e regras de como bem viver? Vou ter que arranjar um jeito de tirar dinheiro destes malditos incautos...