26 janeiro 2004

A frase poderia soar como trocadilho imbecil, mas, definitivamente, a solidão é uma das melhores companheiras do homem. E, apesar de não ser um empolgado entusiasta na criação de acepipes rocambulescos, que fariam de meus hábitos alimentares uma rotina deveras mais saudável, acabo me virando bem com minhas frituras e invencionices diversas. O grande lance é saber que praticamente TUDO poder ser frito. O resto é bobagem. A verdade é que eu não gosto de perder tempo com artimanhas culinárias demoradas em frente ao fogão. Quando tentei experiências em terreno mais refinado das artes da comida - leia-se tentar fazer bolinho de arroz - acabei estragando uma grande quantidade de arroz, e tempo; fora outros ingredientes desperdiçados por minha inabilidade em experiências de dificuldade 2 na cozinha.

O velho e bom miojo acaba sempre salvando nossas vidas, mesmo. Hambúrgueres FRITOS, ovos FRITOS, bifes empanados de frango FRITOS e outras coisas semiprontas, são o grande timão do mundo dos inábeis das artes culinárias.

E, ao fim, sobra mais silêncio para os livros e para os pensamentos particulares.