06 janeiro 2004

A previsão de volta, segundo post abaixo, era para os dias 03 e 04. E realmente, foi quando ela se deu: a minha volta, por que a inclusão de novos posts aqui no Suburbana somente estão sendo possíveis apartir de hoje por motivos técnicos. Um modem que quase vai para o espaço, mas que, com uma reinstalação e todo este meu incrível conhecimento de hardware, voltou a funcionar e me conectar a este mundo virtual da Internet.

A verdade é que, desde sábado em Porto Alegre, estou nesta função de tentar acessar aqui de casa sem conseguir sucesso na minha empreitada. De bom, nestes dias de festas e bonanças, onde todos se entregam às perdições das noites de comemorações, foram os meus dias de merecido descanso em uma prainha tosca no nosso tosco litoral gaúcho. Enfim, descanso pacato e rudimentar, como eu bem almejava. Longe da tecnologia e do contato com computadores. Se bem que uma sorveteria com acesso noturno à Internet andou tentando os meus dedinhos... Mas não: nestes dias somente me entreguei ao deleite dos longos passeios com minha namoradinha e à leitura do arsenalzinho de livros que comprei nesta última Feira do Livro. Nada como ler na rede sob a brisa da praia...

São tempos passados, no entanto. Aqui estou, de volta ao agito cultural de Porto Alegre. Onde já fui presenciar, como não poderia deixar de ser, o final da emocionante trilogia O Senhor dos Anéis, como bom nerd. No entanto, coisas mais interessantes se apresentam nesta provinciana capital: na Cinemateca Paulo Amorim, Casa de Cultura Mario Quintana, tá rolando o festival de Cinema Francês Moderno, e eu, como apaixonado pelo cinema francês vou dar o meu conferes, como não poderia deixar de ser.

Bueno, me surpreendeu que nestes dias de ostracismo do Suburbana, o número de acessos tenha se mantido bastante regular. Devido, também, é claro, a publicação (novamente) das resenhas da Livros do Mal no Paralelos e uns links amigos espraiados por aí.

É vida começando novamente: em breve, inserção de resenhas sobre as leituras que venho fazendo neste verão. É a Suburbana entrando nos eixos, novamente.