12 março 2004

Pois bem, o humor inteligente, ao mesmo tempo pop e recheado de referências cultas do Python sempre foi um sucesso com os malucos da comunidade informática. Isso explica que, ainda nos anos 80, a palavra spam tenha começado a circular entre eles como sinônimo de lixo virtual, informação sem valor, intrusiva, tão indesejada quanto os pratos que a garçonete tenta empurrar aos fregueses no tal esquete.

E a etimologia acerca do spam é mais cheia de referências do que se poderia esperar. Sérgio Rodrigues dá a letra deste emaranhado que compreende carne de porco à esquete do Monthy Pyton.